Moda, Tradición e Innovación by Octávia Sá

Categories blog, News

Se falar na cidade de Dhaka, poderá nada dizer aos leitores do blog; se falar em Rana Plaza e na morte de 1134 pessoas em 2013, talvez alguns façam a associação a uma das maiores tragédias ligadas à indústria da moda. Na sequência desta tragédia, nasce a Fashion Revolution, movimento fundado por Carry Somers. Cresce o apelo global para que esta industria se torne mais sustentável e eticamente responsável. Aliada a uma crescente corrente do “Go Green”, eis que a temática tornou-se finalmente central, quer estejamos a falar de High Fashion ou Street Fashion.
O A Mil à Hora advoga esta causa, e quando surgiu a oportunidade de estar presente nas VII Jornadas de Moda, organizadas pela Fundácion Pineda, realizadas durante a Fashion Revolution Week, onde consumo alternativo, aliado à tradição e inovação, era o tema de base… mais não podia fazer do que meter umas peças de roupa numa mala e voar até Barcelona!
Dois dias intensos, onde se apresentaram, discutiram e premiaram iniciativas, projetos e negócios onde identidade cultural, dignidade e desenvolvimento pessoal e profissional e a urgência de uma moda mais sustentável, levaram-me a concluir que esta indústria terá que apostar na criação de uma nova cultura, onde no seu centro estará- a pessoa – artesão que tece, o criador que desenha, o consumidor que veste.
Apostar num consumo e num ritmo de vida mais “slow”, onde possamos estabelecer ligações emocionais com as peças que vestimos diariamente, e onde possamos refletir o quão diferente somos ou desejamos ser.
Trata-se de honrar quem morreu no Bangladesh… e respeitar e valorizar quem, com as suas mãos, nos oferece o seu talento.
Como poderão constatar, foram uma Jornadas muito interessantes…voltarei a elas.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

Notify of
wpDiscuz